Drogas lícitas e ilícitas. Faz diferença?

A ilegalidade de uma substância tende a aumentar a preocupação das pessoas próximas quanto ao uso e os problemas que dele decorrem. Entretanto, o caráter legal de uma substância, ser lícita ou ilícita, não constitui critério para um diagnóstico ou prognóstico, ou seja, não há como saber a partir desse aspecto qual o grau de comprometimento do usuário em relação a droga nem sobre o seu envolvimento ou sucesso em um tratamento.